Nutrição Integrativa

com Taisi Duarte

Nutrição no HIV/AIDS: Principais Recomendações.

O HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é uma condição que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), que pode se desenvolver a partir do HIV não controlado, ainda é uma ameaça significativa à saúde global. A nutrição no HIV/AIDS desempenha um papel fundamental na gestão e no tratamento.

Então, vejamos em tópicos a seguir, os pontos principais a serem cuidados através da alimentação.

Manutenção do Sistema Imunológico

O HIV ataca o sistema imunológico, tornando-o mais vulnerável a infecções e doenças. Então, a nutrição desempenha um papel crucial na manutenção e no fortalecimento do sistema imunológico. Aqui estão algumas diretrizes essenciais:

  • Consumo adequado de proteínas: As proteínas são fundamentais para a produção de anticorpos e células do sistema imunológico. Incluir fontes de proteína magra, como carne magra, peixe, ovos e leguminosas, é essencial. Fazer uso de Whey protein auxilia muito neste processo. Leia mais sobre o uso do Whey: Aprenda a comprar um bom whey.
  • Vitaminas e minerais: Vitaminas como a vitamina C, D, E, A, complexo B, e minerais como selênio e zinco são essenciais para a função imunológica. Certifique-se de obter uma variedade de frutas, vegetais e alimentos ricos em nutrientes para suprir essas necessidades.
  • Ômega-3: Os ácidos graxos ômega-3, encontrados em peixes gordurosos, sementes de linhaça e nozes, têm propriedades anti-inflamatórias e podem ajudar a reduzir a inflamação crônica associada ao HIV. Mas a suplementação, neste caso, é de extrema importância.

Além disso, de aporte proteico, vitaminas, ômega-3, é preciso ter aporte de ferro suficiente e se atentar ao padrão alimentar, pois o que garante a ingestão de nutrientes é ter uma alimentação natural, rica em alimentos frescos e sem o consumo de industrializados.

    Manutenção do Peso Corporal

    Mas, a perda de peso não intencional é comum em pessoas com HIV/AIDS, o que pode levar a uma série de complicações. Manter um peso saudável é vital:

    • Ingestão energética adequada: O gasto de energia pode aumentar devido a infecções frequentes ou tratamentos antirretrovirais. É essencial consumir calorias suficientes para manter o peso corporal adequado. Por isso que deve-se evitar a restrição calórica, e manter um consumo energético adequado.
    • Nutrientes densos em calorias: Escolha alimentos ricos em calorias, como abacates, nozes, castanhas, uvas passas, mel, pasta de amendoim e azeite de oliva, que fornecem calorias saudáveis e nutrientes essenciais. Veja mais em: Alimentos que aumentam o aporte calórico.
    • Suplementos quando necessário: Se a ingestão de alimentos estiver comprometida, os suplementos nutricionais podem ser prescritos por um profissional de saúde.
    Cuidados com a Saúde Digestiva

    O HIV/AIDS pode afetar o sistema gastrointestinal, tornando a absorção de nutrientes menos eficaz. Para garantir uma digestão saudável:

    • Fibras: Alimentos ricos em fibras, como grãos integrais, frutas e vegetais, promovem a saúde digestiva e ajudam a prevenir problemas gastrointestinais.
    • Probióticos: Alimentos probióticos, como iogurte e kefir, e alimentos fermentados, podem ajudar a manter um equilíbrio saudável da flora intestinal.
    • Mastigação: A mastigação correta faz parte de uma digestão eficiente, e como consequência potencializa a absorção dos nutrientes, e promove uma qualidade da microbiota intestinal.
    Condições Relacionadas ao HIV/AIDS

    Ademais, pessoas com HIV/AIDS frequentemente enfrentam condições relacionadas à doença, como doenças cardíacas e diabetes. A nutrição desempenha um papel fundamental no gerenciamento dessas condições:

    • Controle da glicemia no sangue: Mantenha um equilíbrio no consumo de carboidratos refinados, açúcares, doces, bebidas artificiais, refrigerantes, para evitar picos de glicemia no sangue.
    Hidratação Adequada

    Manter-se hidratado é vital para a saúde em geral, mas é especialmente importante para pessoas com HIV/AIDS:

    • Água: Beba água regularmente para garantir a hidratação adequada. A desidratação pode aumentar o risco de complicações. Pode parecer simples e óbvio, mas é comum não beber a quantidade de água suficiente para uma hidratação correta. O recomendado é 35ml de água por kg de peso corporal.
    Nutrição e Qualidade de Vida

    Manter uma dieta equilibrada e seguir as condutas nutricionais adequadas não apenas ajuda a gerenciar os desafios físicos e metabólicos do HIV/AIDS, mas também melhora significativamente a qualidade de vida das pessoas afetadas por esta condição. Uma nutrição adequada pode:

    • Aumentar a Energia: Seguir uma dieta balanceada contribui para combater a fadiga comum em pessoas com HIV/AIDS, proporcionando mais energia para realizar atividades diárias. Além de promover os pontos já citados, como manutenção de peso adequado, manutenção da massa muscular e ter energia para combater infecções e agravos de saúde. Para uma dieta balanceada é preciso ter acompanhamento nutricional, com profissional capacitado.
    • Promover Bem-Estar Emocional: Uma alimentação saudável não só fortalece o corpo, mas também impacta positivamente a saúde mental, melhorando o bem-estar emocional e contribuindo para uma atitude mais positiva diante dos desafios associados ao HIV/AIDS.
    Estilo de Vida Saudável

    No entanto, procure ter um estilo de vida saudável, com práticas de exercícios físicos regulares, ter boas noites de sono, práticas de lazer, hobbies, terapias comportamentais que ajudam na estrutura psicológica e claro, uma alimentação saudável, natural e com exclusão dos industrializados. A nutrição no HIV/AIDS não atua sozinha, pois todo o contexto do estilo de vida potencializa o bem estar, e o prolongamento da vida.

    Conclusão

    Em suma, a gestão nutricional adequada é um pilar fundamental na saúde e no bem-estar das pessoas vivendo com HIV/AIDS. Uma dieta equilibrada, suporte emocional, educação, prevenção e tratamento eficazes são todos componentes vitais na jornada de quem enfrenta essa condição. É importante lembrar que viver com HIV/AIDS é possível, e muitas pessoas com a doença estão levando vidas saudáveis e plenas graças aos avanços na medicina e ao compromisso com um estilo de vida saudável.

    Embora o HIV seja uma parte da vida de muitas pessoas, não deve definir quem são. Com a nutrição adequada, o apoio social, a conscientização e o acesso ao tratamento, é possível enfrentar os desafios do HIV/AIDS e viver uma vida plena e significativa. Juntos, podemos continuar a avançar na luta contra o HIV/AIDS e trabalhar para um futuro onde a doença seja uma preocupação cada vez menor em todo o mundo.

    Portanto, no âmbito nutricional, na nutrição no HIV/AIDS, o mais importante é se atentar ao aporte de nutrientes como proteína, vitaminas, através da alimentação natural e suplementos. Afim de ter aporte energético, proteico e promover o fortalecimento imunológico.

    Leia mais sobre:

    Este conteúdo foi útil? Então compartilhe.

    Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.