Nutrição Integrativa

com Taisi Duarte

Alterações na pele: sinais de fungos no intestino.

Alterações na pele

Escamações no rosto, cabeça, atrás da orelha, sobrancelha, nariz, boca, mãos e pés; bolinhas nos braços e pernas; calcanhar rachado; coceira na cabeça e no ouvido; manchas e pruridos na pele e no couro cabeludo, são sinais e sintomas de alterações na pele que associam-se à fungos no intestino.

Isso porque, os fungos alteram a permeabilidade do intestino e inibem absorção de vitaminas e minerais, principalmente a biotina. Sendo esta a principal vitamina para cabelo, pele, e unha. Além de atuar na ação da insulina e outras funções importantes.

O aumento dos fungos no intestino altera a imunidade e facilita a infecção por outros fungos. Sinais fúngicos externos na pele, e cândida vaginal são precisos avaliar a saúde intestinal, afim de combater os fungos intestinais. Outro sinal bem importante que reflete a saúde intestinal, são as micoses, porém neste caso precisa-se ter um tratamento tópico eficiente além do tratamento intestinal.

Principais alterações:

Escamações no rosto

As escamações da pele ocorrem quando há um aumento anormal da descamação das células superficiais da epiderme. As escamações podem ocorrer em qualquer parte do corpo, mas são mais comuns em áreas expostas, como o rosto, couro cabeludo e mãos. Os principais sintomas das escamações incluem a presença de pequenas partículas brancas ou prateadas na pele, coceira e ressecamento.

Bolinhas nos Braços e Pernas

As bolinhas que aparecem no braço e nas pernas são conhecidas como queratose pilar. Essa condição é caracterizada pela formação de pequenos inchaços ásperos na pele, semelhantes a uma areia fina presa nos poros. Geralmente, as bolinhas são de cor branca ou vermelha e não causam dor.

Coceiras principalmente no couro cabeludo

A coceira na pele é um sintoma comum que pode ser causado por uma variedade de fatores, como alergias, dermatite, picadas de insetos, doenças sistêmicas ou até mesmo o uso de certos medicamentos. Esse desconforto pode variar de leve a intenso e pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

Manchas na pele

As manchas na pele provocadas por fungos no intestino são mais um exemplo de como a saúde gastrointestinal pode influenciar a saúde da pele. Certas infecções fúngicas no trato digestivo podem levar ao desenvolvimento de manchas na pele, que podem variar em cor, tamanho e forma. Essas manchas podem ser acompanhadas de outros sintomas gastrointestinais, como desconforto abdominal, diarreia ou constipação.

Tratamento:

O tratamento adequado envolve a abordagem tanto da infecção fúngica quanto das alterações na pele. O uso de medicamentos antifúngicos prescritos por um médico é essencial para eliminar a infecção no intestino. Além disso, o tratamento tópico pode incluir o uso de cremes ou loções tópicas específicas para pele. É importante ressaltar que o acompanhamento médico é fundamental para identificar corretamente a infecção fúngica e estabelecer o tratamento adequado.

Contudo para o tratamento fúngico, é necessário consultar-se com nutricionista especialista, afim de ter uma alimentação direcionada, pois muitos alimentos favorecem o crescimento dos fungos, como açúcar e fermentados. Além disso tem chás com efeito anti-fúngico e alimentos com propriedades benéficas para o intestino.

Pois os sinais abordados aqui podem ter diversas origens e outros motivos. Não somente pelos fungos. Portanto cabe acompanhamento nutricional e médico para avaliação da saúde intestinal, deficiência de nutrientes, estresse, saúde psicológica, estilo de vida, medicação, genética e outras doenças associadas.

O objetivo é alertar que não basta tratar a pele com produtos tópicos, sem antes analisar de dentro para fora, pois no âmbito intestinal, além dos fungos, a hipersensibilidade alimentar, alergias, intolerâncias, síndrome de má absorção e outras doenças intestinais levam aos mesmos sintomas tópicos.

Conclusão

Em suma, as alterações na pele, como escamações, bolinhas no braço e pernas, coceiras e manchas, podem ser consequência de alteração intestinal. É essencial compreender as causas subjacentes dessas condições e buscar o tratamento adequado para aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. A consulta a um profissional de saúde especializado, como nutricionista e gastroenterologista é importante para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento individualizado.

Leia mais sobre:



Este conteúdo foi útil? Então compartilhe.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.