Nutrição Integrativa

com Taisi Duarte

Suplementos para menopausa: os mais adequados.

Suplementos para menopausa atuam na melhora dos sintomas do fogacho. A menopausa é inevitável, e o sintoma mais comum é o fogacho: calorão que aparece repentino, que faz a mulher suar e tira o conforto, pois o calorão noturno atrapalha o sono, e os episódios diurnos atrapalham momentos sociais. Fora o calorão, tem outros sintomas como irritabilidade, desânimo, cansaço, insônia e dores de cabeça.

Durante a menopausa, ocorre uma mudança na composição corporal: aumenta a gordura corporal, mais especificamente a gordura abdominal. E esse surgimento de barriga, gordurinha no abdômen, faz a mulher ficar mais frustrada e desanimada. Essa mudança se justifica pela alteração hormonal. Um dado importante, é que a partir deste momento, a mulher aumenta a chance de ter infartos devido ao aumento de gordura e aumento da circunferência abdominal, igualando aos homens. Mais um fato para fazer repensar no estilo de vida, adotar práticas saudáveis e cuidar da alimentação.

Para trazer mais conforto nessa fase, é preciso a realização de exercícios físicos, especialmente os de força, para garantir uma manutenção da massa magra. Claro que fazer exercícios que mais agrada e traga felicidade já adianta muito, porém combinar com os exercícios de força será muito mais eficiente. Na verdade, os exercícios têm que fazer parte da vida muito antes de começar a menopausa.

E quando falamos de sintomas, é possível aliviar ou até extinguir através de suplementos. Não posso tirar o mérito de uma boa alimentação, saudável e natural, pois os suplementos sozinhos não fazem milagre. A combinação perfeita é exercícios, alimentação e por último os suplementos.

Cobalto iônico e manganês

Os mais eficientes dentre os suplementos para a menopausa, que os estudos mostram que na suplementação fazem muita diferença, porque faltam nas mulheres com fogacho, são o cobalto iônico e manganês. Estes podem ser manipulados em doses crescentes e de acordo com a individualidade de cada uma.

O segundo mais importante é o chá de amoreira (folha do pé de amora). Tanto pelo alívio dos sintomas, quanto por ser uma fonte de cálcio. Este nutriente é de extrema importância, uma vez que nessa fase a mulher tem perda de qualidade óssea e aumenta o risco de desenvolver osteopenia e osteoporose.

Mas ainda temos muitos que trazem bons resultados e que precisa ser revezado entre eles, pois tomar sempre o mesmo, pode perder o efeito. Temos feno grego, sálvia, magnésio, óleo de prímula, rodia-la-rosa, crocus sativus, e óleo de borragem.

Dentre tudo, ainda é preciso manter as quantidades suficientes de vitamina D, vitaminas do complexo B e triptofano. Parece ser muita coisa, mas não é difícil. Adotar uma alimentação saudável, exercícios e garantir doses suficientes de nutrientes, tudo ficará bem. A vitamina D geralmente é necessário suplementação, pois dificilmente atingimos apenas com alimentação.

Em suma, procure um estilo de vida saudável. Procure atitudes e hábitos que tragam prazer e o fazem feliz!

Leia mais sobre:



Este conteúdo foi útil? Então compartilhe.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.