Nutrição Integrativa

com Taisi Duarte

Tempo de trânsito intestinal: descubra o tempo ideal.

desenho de um homem pensativo com o desenho do intestino no pensamento

O trânsito intestinal é um processo fundamental para o funcionamento saudável do nosso sistema digestivo. É a jornada que os alimentos percorrem desde a ingestão até a eliminação como resíduos. A velocidade com a qual esse processo ocorre, conhecida como tempo de trânsito intestinal, desempenha um papel crucial na saúde intestinal. Neste artigo, exploraremos a importância desse tempo de trânsito, abordando tanto os benefícios quanto os malefícios para a saúde, além de discutir a frequência ideal de evacuação.

O trânsito intestinal adequado é fundamental para garantir a absorção adequada de nutrientes e a eliminação eficiente de resíduos. Quando o tempo de trânsito intestinal é equilibrado, nosso corpo tem a oportunidade de absorver todos os nutrientes essenciais dos alimentos que consumimos, garantindo um fornecimento adequado de vitaminas, minerais e outros compostos benéficos para o organismo. Além disso, um trânsito intestinal saudável ajuda a prevenir a constipação, promovendo evacuações regulares e eliminando toxinas e resíduos acumulados.

Veja se seu trânsito intestinal está adequado:

Para aferir se seu trânsito intestinal está adequado, tem uma forma simples e caseira:

Faça a ingestão com pouca mastigação de duas colheres de sopa cheias de milho, e meia beterraba cozida picada. Devido nossas enzimas não fazer a digestão da celulose, que reveste os grãos dos milhos, estes sairão íntegros nas fezes, facilitando a identificação visual. Além disso, a beterraba vai agregar coloração avermelhada e também vai ajudar na identificação do tempo de trânsito.

O tempo ideal varia de 18 a 36 horas a partir da ingestão dos alimentos.

O que não é normal é identificar os alimentos nas fezes poucas horas depois da ingestão e nem depois de muitos dias.

Este teste pode-se fazer normalmente em casa, por ser acessível e barato, basta fazer o consumo do milho e beterraba juntos e ficar de olho nas próximas fezes. Porém não hesite em procurar o profissional da saúde, para acompanhamento e exames mais específicos do trânsito intestinal. Assim como o coprológico funcional.

Não pode ser nem muito rápido e nem muito lento

Um tempo de trânsito intestinal excessivamente rápido pode levar a problemas de saúde, como diarreia crônica, má absorção de nutrientes e desequilíbrios na flora intestinal. A diarreia ocorre quando o trânsito intestinal é acelerado, resultando na passagem rápida de alimentos não digeridos pelo trato digestivo. Isso pode levar à desidratação e à perda de eletrólitos essenciais, comprometendo a saúde geral. Além disso, uma absorção inadequada de nutrientes devido ao tempo de trânsito intestinal acelerado pode resultar em deficiências nutricionais e problemas de crescimento, especialmente em crianças.

Por outro lado, um tempo de trânsito intestinal lento pode resultar em constipação crônica. A constipação ocorre quando os alimentos se movem muito lentamente através do trato digestivo, resultando em evacuações irregulares e dificuldade para eliminar resíduos. Isso pode levar ao acúmulo de toxinas no organismo, causar desconforto abdominal e aumentar o risco de doenças do cólon. É importante ressaltar que a constipação crônica não é apenas um incômodo, mas também pode indicar um problema subjacente que precisa ser tratado.

A frequência de evacuação é reflexo do tempo de trânsito intestinal

A frequência de evacuação também é um aspecto importante a considerar quando se trata de saúde intestinal. Embora a frequência ideal de evacuação varia de pessoa para pessoa, em geral, recomenda-se ter evacuações regulares, pelo menos, uma vez ao dia. Evacuar regularmente ajuda a remover toxinas e resíduos do corpo, prevenindo a acumulação de substâncias indesejadas. Além disso, evacuações regulares podem ajudar a prevenir a distensão abdominal, desconforto e outros problemas relacionados à constipação.

Para manter um trânsito intestinal saudável e uma frequência de evacuação adequada, é importante adotar hábitos alimentares e estilo de vida saudáveis. Consumir uma dieta rica em fibras, incluindo frutas, vegetais, grãos integrais e legumes, é fundamental para promover a saúde intestinal. As fibras ajudam a adicionar volume às fezes, facilitando seu movimento através do trato digestivo. Além disso, é essencial manter-se hidratado, pois a água desempenha um papel crucial na manutenção do trânsito intestinal adequado.

Praticar exercícios físicos regularmente também pode contribuir para um trânsito intestinal saudável. A atividade física estimula os músculos do trato digestivo, auxiliando no movimento adequado dos alimentos e no estímulo das contrações intestinais. Além disso, evitar o estresse excessivo e adotar técnicas de gerenciamento de estresse, como meditação e ioga, pode ajudar a prevenir distúrbios intestinais relacionados ao estresse, como a síndrome do intestino irritável.

Conclusão

Em conclusão, o tempo de trânsito intestinal desempenha um papel crucial na saúde intestinal. Um trânsito intestinal equilibrado é essencial para a absorção adequada de nutrientes, a eliminação eficiente de resíduos e a prevenção de problemas de saúde relacionados ao intestino. Tanto um trânsito intestinal excessivamente rápido quanto um trânsito intestinal lento podem resultar em problemas digestivos e afetar negativamente a saúde geral. Manter uma frequência regular de evacuação e adotar hábitos alimentares e estilo de vida saudáveis são medidas importantes afim de promover a saúde intestinal e garantir um trânsito intestinal adequado.

Portanto, é essencial cuidar da saúde intestinal e buscar um equilíbrio no tempo de trânsito intestinal. Consultar um profissional de saúde qualificado recomenda-se para obter orientações específicas, especialmente em casos de problemas crônicos relacionados ao trato digestivo. Lembre-se de que uma boa saúde intestinal é a base para o bem-estar geral e a qualidade de vida. Há casos crônicos, interferência genética e doenças associadas, que comprometem a saúde como um todo, porém é possível manter uma vida saudável, com práticas de estilo de vida e acompanhamento profissional.

Leia mais sobre:



Este conteúdo foi útil? Então compartilhe.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.