Nutrição Integrativa

com Taisi Duarte

Suplementos e alimentos antioxidantes

Os suplementos e alimentos antioxidantes servem para eliminar o excesso de radicais livres do nosso corpo. Não há uma exclusão total, o importante é o equilíbrio e garantir que não terá excesso. Estes radicais livres causam o envelhecimento precoce, envelhecimento de dentro para fora, pois começa com a degradação das células internas, até chegar na nossa pele. Além disto, danifica o DNA da célula, deixa o estresse aumentado, reduz qualidade de vida, aumenta risco de doenças por tirar o equilíbrio metabólico e sobrecarrega o fígado.

Antes de aprender quais são os antioxidantes, vamos entender o que piora o estresse oxidativo, ou seja, promove o aumento dos radicais livres. Temos diversos fatores: bebidas alcoólicas; cigarro; dieta pobre nutricionalmente; sedentarismo; consumo de alimentos com agrotóxicos; metais pesados; infecção; uso de remédios; e predisposição genética que interfira nos genes responsáveis em realizar a oxidação.

A tarefa de atuar como antioxidantes, é realizado através das enzimas: catalase, glutationa, superóxido dismutase, e peroxidase. O nosso corpo produz as enzimas através de proteínas, então o primeiro passo é ter aporte adequado delas. E para as enzimas funcionar é preciso de vitaminas e minerais (funcionam como cofator obrigatório), cada uma com sua especificidade, umas dependem mais da selênio, outras mais da vitamina A, por exemplo.

Então, não são os nutrientes em si que fazem o papel, eles vão ativar as enzimas para a função. Portanto sem eles, nada acontece.

Segue nutrientes essenciais:

Vitaminas:

A : predominante nos alimentos de cor alaranjada, como cenoura, abóbora, gema de ovo.

C : predominante dos cítricos

E : predominante nos folhosos verde escuras e sementes

Minerais:

Selênio: predominante nas castanhas do pará

Zinco: predominante nas carnes vermelhas

Cobre: predominante nas sementes, carnes vermelhas e grãos

Manganês: predominante nos grãos integrais, açaí, linhaça e aveia

Em pensar na maquinaria que somos, fica fácil entender o porque precisamos da diversidade alimentar e riqueza nutricional, para conseguir o aporte de nutrientes o suficiente para tudo funcionar, e não só as enzimas antioxidantes.

Suplementos que dão aporte hepático

A maior parte das ações são realizadas no fígado, por isso é preciso dar suporte para ele com suplementos específicos. Acetilcisteína, silimarina, resveratrol, curcumina, coenzima Q10 e ubiquinol (forma ativa da q10, que de fato elimina os radicais), são os mais conhecidos e comprovados cientificamente que funciona para a devida ação. A suplementação não é obrigatória, porque antes é preciso avaliar a necessidade. Condições de saúde, disbiose, estresse crônico e estilo de vida pode agravar a situação e então justificar uma suplementação. Dentre os suplementos é possível que seja a própria enzima, mas também cabe avaliação para ver a necessidade.

Em suma, para manter o equilíbrio, prevenir o envelhecimento e o estresse, é preciso ter estilo de vida saudável, com exercícios (sem ser excesso também), alimentação boa, modular o estresse da vida, não fumar, não exagerar no álcool e principalmente ter diversidade alimentar rica em nutrientes. Os suplementos e alimentos antioxidantes vão trazer efeito significativo dentro de um contexto amplo de estilo de vida.

Leia mais sobre:



Este conteúdo foi útil? Então compartilhe.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.