Nutrição Integrativa

com Taisi Duarte

Quais panelas não são tóxicas?

As panelas são utensílios de cozinha indispensáveis ​​em nossas vidas diárias. No entanto, muitas vezes não consideramos as implicações que diferentes tipos de panelas podem ter na saúde. Pois muitas delas, e na maioria das vezes são as mais utilizadas, são panelas tóxicas por liberarem componentes químicos no alimento.

Panelas de Alumínio

As panelas de alumínio são amplamente utilizadas devido à sua leveza e capacidade de condução de calor eficiente. No entanto, elas podem apresentar certos riscos à saúde. O alumínio é um metal que, quando em contato com alimentos ácidos ou salinos, pode ser liberado, o que pode ser prejudicial se consumido em grandes quantidades. Além disso, estudos sugerem uma possível ligação entre o acúmulo de alumínio no organismo e o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas.

Panelas de Aço Inoxidável

As panelas de aço inoxidável são duráveis, fáceis de limpar e não reagem com alimentos ácidos. No entanto, algumas panelas de aço inoxidável podem conter elementos como níquel e cromo, que podem ser liberados quando expostos a altas temperaturas ou arranhados. Pessoas com alergias ou sensibilidade a esses elementos devem tomar precauções ao utilizar essas panelas.

Panelas de Cobre

Panelas de cobre são altamente eficientes na condução de calor e são preferidas por muitos chefs profissionais. No entanto, o cobre puro é altamente reativo e pode liberar quantidades perigosas de cobre no alimento, especialmente em preparações ácidas. O consumo excessivo de cobre pode levar a problemas gastrointestinais e até mesmo envenenamento. Portanto, panelas de cobre devem ser revestidas com materiais não reativos, como aço inoxidável, para evitar qualquer risco à saúde.

Panelas de Ferro Fundido

As panelas de ferro fundido são conhecidas por sua durabilidade e capacidade de retenção de calor. Porém essas panelas requerem um cuidado especial para evitar a oxidação e são bem pesadas para manuseio diário. Ainda tem o fator dela liberar um pouco de ferro para a comida, porém isso não é de fato benéfico, uma vez que o ferro liberado não é de alta absorção pelo corpo, o que faz aumentar a quantidade de ferro no intestino e provocar constipação, mas não temos como comprovar quanto de ferro é liberado no alimento e nem se de fato será prejudicial. O ideal é revesar o uso com outras panelas.

Panelas de Teflon

As panelas de Teflon, revestidas com politetrafluoretileno (PTFE), são conhecidas por sua superfície antiaderente. No entanto, quando superaquecidas, essas panelas podem liberar gases tóxicos, incluindo produtos químicos perfluorados, que foram associados a problemas de saúde, como câncer e problemas hormonais. É importante usar as panelas de Teflon em temperaturas adequadas e evitar arranhar ou danificar o revestimento, pois isso pode aumentar o risco de liberação de substâncias tóxicas.

Panelas de pedra sabão

A panela de pedra sabão é uma opção tradicional e natural para cozinhar alimentos. Feita a partir de uma rocha metamórfica chamada esteatito, essa panela possui propriedades únicas. A pedra sabão é conhecida por sua excelente capacidade de retenção de calor, distribuição uniforme e resistência a altas temperaturas. Além disso, ela não libera substâncias tóxicas durante o cozimento, tornando-a uma opção segura e saudável. A panela de pedra sabão também é valorizada por sua capacidade de realçar o sabor dos alimentos, proporcionando uma culinária mais rica e autêntica. No entanto, é importante lembrar que a pedra sabão requer cuidados especiais, como a cura adequada antes do primeiro uso e a limpeza com água e sabão neutro, para garantir sua durabilidade e bom desempenho.

Panelas de barro

A panela de barro é conhecida por sua capacidade de reter calor de maneira eficiente e distribuí-lo uniformemente, o que resulta em cozimento lento e suave dos alimentos. Além disso, a argila porosa da panela permite uma troca de umidade durante o cozimento, ajudando a manter a umidade dos pratos e realçando os sabores naturais dos ingredientes. A panela de barro também é apreciada por sua capacidade de criar uma camada natural de condimentos ao longo do tempo, que adiciona uma dimensão extra aos pratos preparados nela. É importante lembrar que as panelas de barro requerem certos cuidados, como a cura adequada antes do primeiro uso, e a limpeza delicada para evitar quebras. No entanto, com o devido cuidado, a panela de barro pode proporcionar uma experiência culinária autêntica.

Panela de cerâmica

Feita de argila e minerais naturais, essa panela é conhecida por sua capacidade de distribuir o calor de forma uniforme, garantindo um cozimento consistente dos alimentos. Além disso, a cerâmica retém o calor por mais tempo, permitindo que os pratos se mantenham quentes por mais tempo após o cozimento. Uma das vantagens da panela de cerâmica é a sua superfície não reativa, o que significa que não libera substâncias tóxicas ou metálicas durante o preparo dos alimentos. Isso a torna uma escolha segura para cozinhar refeições saudáveis. A panela de cerâmica também aprecia-se por sua durabilidade e resistência a arranhões. No entanto, é importante seguir as instruções de uso e cuidado do fabricante, como evitar mudanças bruscas de temperatura, para garantir que a panela de cerâmica dure por muitos anos. Além dela quebrar facilmente, pois só de bater a colher com força na lateral da panela, ela se quebra.

Panela de aço cirúrgico

A panela de aço cirúrgico reconhece por sua qualidade e durabilidade excepcionais. Fabricada com aço inoxidável de alta qualidade, essa panela oferece benefícios significativos na culinária. A principal vantagem da panela de aço cirúrgico é sua resistência à corrosão e oxidação, o que a torna extremamente durável e fácil de limpar. Além disso, o aço inoxidável não reage com alimentos ácidos ou alcalinos, garantindo que os sabores sejam preservados durante o processo de cozimento. A panela de aço cirúrgico também possui uma excelente capacidade de distribuição de calor, permitindo um cozimento uniforme e eficiente. Sua superfície lisa e não porosa evita a absorção de odores e sabores, facilitando a preparação de diferentes tipos de alimentos sem transferência indesejada de aromas. De fato as panelas de aço cirúrgico não entra na lista das panelas tóxicas.

É importante mencionar que a panela de aço cirúrgico pode ser um pouco mais pesada em comparação com outros materiais, mas essa característica contribui para sua durabilidade e estabilidade durante o uso. O único ponto negativo é o preço, pois elas são as mais caras do mercado.

Conclusão

Na escolha das panelas que utilizamos em nossa cozinha, é essencial considerar não apenas a eficiência e praticidade, mas também os possíveis riscos à saúde. Pois além dos benefícios e malefícios distintos, como peso, durabilidade e custo, é preciso analisar quais são as panelas tóxicas e as mais seguras.

As panelas de alumínio, apesar de sua condução de calor eficiente, podem liberar alumínio nos alimentos, o que pode ter efeitos prejudiciais em excesso. As panelas de aço inoxidável contem elementos como níquel e cromo, liberados em altas temperaturas. Panelas de cobre puro são altamente reativas e podem liberar cobre em quantidades perigosas. Panelas de Teflon podem liberar gases tóxicos quando superaquecidas.

A melhor panela que existe hoje, que não é uma das panelas tóxicas, realmente, é a de aço cirúrgico. Pois é a única que não traz nenhum risco à saúde, é extremamente atóxica, não quebra, e tem garantia por até 50 anos. Tanto que é a mais cara. Mas vale o investimento. Hoje tem no mercado a marca Royal Prestige, que é acessível apenas por representante.

Em resumo, cozinhar de forma saudável não se resume apenas aos ingredientes que utilizamos, mas também aos utensílios que escolhemos. As panelas certas podem tornar nossas refeições mais seguras e saudáveis, enquanto as escolhas inadequadas podem trazer potenciais riscos à saúde.

Leia mais sobre:



Este conteúdo foi útil? Então compartilhe.

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.